SAIA DO SOL E DA CHUVA, ENTRE...

A morada é simples, é sertaneja, mas tem alimento para o espírito, amizade e afeto.



domingo, 2 de dezembro de 2012

À página três (Poesia)



À página três


É apenas uma agenda
caderninho ou diário
escritos de adolescente
mas está numerada
para jamais esquecer
do segredo escondido
em meio à página três

não há nome escrito
nem versos de amor
não há encorajamento
para dizer o que sinto
mas desenhos espalhados
que significam mais
que todas as palavras
de uma paixão antiga
por isso lá encontrará
um lábio desenhado
um coração pontilhado
e uma seta apontando
um olhar entristecido
que confesso agora
jamais sofreria tanto
se um poema de amor
estivesse dedicado a você.

  
Rangel Alves da Costa

Um comentário:

maria disse...

singelo e intenso, é possível. não sei mas foi o que senti.
parabéns pelas letras, parabéns pelo blog.
maria